Seg a Sex - 8h as 20h
Sáb - 9h as 14h
Estrada das Lágrimas, 3620
São João Climaco - São Paulo - SP
(11) 2083-4859 / 2361-4649
Entre em contato conosco
(11) 9 4442-7558
Tire suas dúvidas
até 3x sem juros
Entrega Grátis SP e ABC
Adipo Trap celulite

Todos os dias surgem novidades para diminuir celulite e perder algumas medidas. A última delas é oriunda de uma planta carnívora, a Sundew. De antemão, nós explicamos tim-tim por tim-tim como funciona a novidade exótica.

adipo-trap-planta-carnivora

adipotrap-planta-carnivora

O Adipo-Trap® é um emagrecedor, remodelador e anticelulite. É um
ingrediente ativo derivado do Sundew (Drosera Ramentacea), planta carnívora caracterizada por fitocomplexos com duas principais peculiaridades moleculares: secreção polissacarídica adesiva e metabólitos secundários com propriedades anti-inflamatórias e bioativas. Durante os ensaios in vitro, efetuados por meio de modelos de células pré-adipócitos e adipócitos, Adipo-Trap® foi capaz de reduzir a gordura por acumulação durante o processo de adipogênese e reduzir o tamanho
dos adipócitos, mostrando efeito de lipólise eficiente.

Chamada de Sundew, essa e outras plantas carnivoras estão presentes em diferentes habitats que possuem falta de nutrientes no solo, assim a planta naturalmente desenvolve suas habilidades contra suas presas (trap = armadilha) e possuem um incomum metabolismo secundário e fitocomplexos para que seja possível mantê-las vivas.

Em geral, essas plantas são cultivadas em áreas ensolaradas com deficiência de minerais no solo, geralmente com baixo nitrogênio e fósforo e é, portanto, uma estratégia alternativa para obtenção de nutrientes essenciais. Diferenciam-se por duas características principais: a capacidade de prender a presa e a adaptação de seu metabolismo para sua incomum dieta/habitat. Como muitas vezes acontece, quando a planta cresce em habitats extremos ou condições estressantes, o seu metabolismo é obrigado a produzir alguns metabólitos secundários incomuns. Estas são as condições usuais para plantas carnívoras se desenvolverem, assim, uma estratégia em termos energéticos, a fim de ocupar nichos ecológicos extremos. O habitat pobre em nutrientes, as adaptações morfológicas relacionadas com o processo de captura e química específica, e as diferentes fontes de nutrientes derivados de presas, têm levado ao desenvolvimento de fitocomplexos muito peculiares. As armadilhas das plantas carnívoras são verdadeiras maravilhas, estas geralmente representam uma modificação das folhas e pode ser classificada como ativa ou passiva.

adipo-trap

Drosera é um dos maiores gêneros das plantas carnívoras, compreendendo mais de 190 espécies. As Sundews apresentam uma grande variedade de plantas que diferem em tamanho e forma, e podem ser encontradas crescendo de forma nativa, em todos os continentes, exceto na Antártida. Essas plantas geralmente são cultivadas em ambientes úmidos, solos ácidos e com altos níveis de luz solar.

As Sundews são plantas herbáceas perenes, com capacidade de atingir uma vida útil de 50 anos. Sundews são todas caracterizadas por tentáculos glandulares, com secreções pegajosas, que cobrem suas folhas. Todas as espécies de Sundew são capazes de mover seus tentáculos em resposta ao contato com as presas. Seus tentáculos são extremamente sensíveis e se curvam em direção ao centro da folha para deixar a vítima em contato com o maior número de glândulas possível. Uma das características mais importantes da Sundew é a capacidade de produzir uma secreção adesiva na ponta dos tentáculos. Estas mucilagens são constituídas de ácidos polissacarídeos de alto peso molecular com propriedade pegajosa. Estes polissacarídeos consistem principalmente em ácido D-glucurónico, e Dmanose, e em concentrações mais baixas de D-galactose, L-arabinose e
D-xilose. Estudos in vitro demonstraram que esses compostos são capazes de dar sustentação e agir como reparadores de tecidos moles e duros. As plantas carnívoras, como as Sundews, têm sido usadas durante todos esses séculos na medicina tradicional devido às características peculiares dos fitocomplexos específicos que essas plantas desenvolveram. As propriedades terapêuticas das Sundews são atribuídas aos grupos dos compostos de ácidos fenólicos, naftoquinonas e flavonoides, principalmente acumulados nos tecidos da planta que constituem o
flagelo.

Alguns pesquisadores demonstraram que os flavonoides, como a quercetina, hiperosideo, e a isoquercetina, extraídos da Sundew, foram capazes de inibir a elastase, uma enzima proteolítica que age sobre o colágeno IV, e a elastina na matriz extracelular, envolvida em algumas doenças degenerativas e inflamatórias, de neutrófilos humanos. Produtos derivados da Sundew são também muito interessantes para diversas aplicações cosméticas devido aos seus efeitos anti-inflamatórios.

Adipo-Trap®: a planta carnívora para remodelar o corpo

adipotrap-celuliteA Sundew é caracterizada por duas principais peculiaridades moleculares: secreção adesiva presente no flagelo e metabólitos secundários com propriedades anti-inflamatórias e bioativas. Essas duas frações foram estudadas especificamente para desenvolver um tratamento enzimático evidenciado para conseguir a recuperação completa de todo o fitocomplexo, num ativo que aja biologicamente a partir de um processo de bioliquefação. Estas mucilagens são constituídas de ácidos polissacarídeos de alto peso molecular, fator crítico na produção das propriedades adesiva e obstáculo para a penetração na pele. Alguns tratamentos hidrolíticos estritamente controlados foram realizados de modo a atingir tamanhos moleculares específicos para estes tipos de polissacarídeos, a fim de permitir-lhes alcançar as camadas inferiores da pele e atuar com o suporte de bio materiais para melhorar as condições de pele afetada pela celulite.

Um número de tratamentos enzimáticos específicos também foi utilizado com o objetivo de liberar todos os metabólitos secundários, uma vez que alguns deles tais como os compostos de ácidos fenólicos, podem estar associados com as estruturas sólidas de paredes celulares, e os flavonóides, que podem estar em formas glicolizadas, sendo difíceis de extrair ou, biologicamente, insuficientemente ativo.

Adipócitos, adipogênese e celulite

O tecido adiposo é formado por células do tecido conjuntivo frouxo, composto principalmente de adipócitos. Além de adipócitos, o tecido adiposo contém a fração vascular estromal, incluindo pré-adipócitos, fibroblastos, células endoteliais vasculares e uma variedade de células imunes. A sua principal função é armazenar energia na forma de lipídeos, embora também modele a superfície do corpo e atue como isolante térmico. O tecido adiposo é derivado de pré-adipócitos.

celulite-adipotrapA adipogênese é um processo de diferenciação celular, no qual os préadipócitos indiferenciados são convertidos para adipócitos totalmente diferenciados. O acúmulo de lipídios aumenta ao longo do processo lipidogênico e é regulado por fatores genéticos e de crescimento. Longe de ser hormonalmente inerte, o tecido adiposo, nos últimos anos, foi reconhecido como um dos principais órgãos do sistema endócrino, produzindo hormônios como leptina, estrogênio e a citocina TNFα. Além disso, o tecido adiposo pode afetar outros sistemas de órgãos do corpo, inclusive conduzir a doenças.

A celulite (também conhecido como adipose edematosa, síndrome de casca de laranja, etc.) é causada pela hérnia de gordura subcutânea no tecido conjuntivo fibroso, que se manifesta topograficamente, com ondulações da pele e nódulos, muitas vezes na região pélvica (especificamente as nádegas), nos membros inferiores e do abdômen. A celulite aparece na maioria das mulheres na pós-puberdade, e para 80-90% delas, é um assunto de relevante interesse cosmético, para um grande número de indivíduos. Na verdade, a irregularidade do relevo natural da pele é uma condição indesejável e esteticamente inaceitável para a maioria das mulheres na pós-adolescência. A celulite afeta a área do corpo onde contém o tecido adiposo subcutâneo, tal como as coxas e as nádegas, mas pode também ser encontrado na parte inferior da barriga, braços e pescoço. Como as células do adipócito aumentam de tamanho, o tecido circundante fica comprimido e endurecido, tornando a circulação dos fluidos mais difíceis.


Propriedades

A planta carnívora produz uma secreção adesiva na ponta de seus tentáculos, a qual é formada por uma mucilagem de polissacarideo ácido de alto peso molecular (D- ácido glucorônico e D-manose, essencialmente). Estes compostos mostraram em estudos in-vitro serem capazes de dar sustentação e também agem como reparador nos tecidos. Sua ação anti-inflamatória devido presença de ácidos fenólicos e flavonóides estão sendo estudados em diversas aplicações cosméticas. A substância anticelulite, que atende pelo nome comercial de Adipo-trap, é de uso exclusivo de farmácias de manipulação. Ela é derivada de uma planta carnívora chamada Sundew (Drosera Ramentacea), mais especificamente da secreção adesiva produzida por ela e de algumas de suas substâncias que possuem propriedades anti-inflamatórias.

Como age

Em contato com a pele, o princípio ativo é capaz de quebrar a gordura, diminuir a inflamação dos tecidos e reduzir o acúmulo de líquido. Testes realizados pela produtora do Adipo-trap mostraram que células de gordura incubadas têm seu teor gorduroso diminuído e menor tendência de acumular triglicérides em contato com a substância.

Resultados na redução da celulite e medidas

De acordo com o farmacêutico, em 12 dias já é possível ver melhora no relevo da pele, mas o efeito máximo é alcançado entre 2 e 3 meses. “Testes mostram que, em contato com o extrato, há redução da gordura e, consequentemente, a celulite e as medidas diminuem”, explica o farmacêutico Lucas Portilho, especialista em cosmetologia.

Outro estudo divulgado pela empresa que fabrica a substância comparou o Adipo-trap em concentração de 3% com a cafeína, um dos ingredientes mais usados em cremes para combater a celulite, em concentração de 1%. Como resultado, foi encontrado que o aspecto da celulite, a dor causada por ela e as medidas das coxas tiveram diminuição mais rápida e de maior magnitude com o uso da nova substância.

Como usar

O extrato da planta carnívora é de uso tópico, ou seja, deve ser usado sobre a pele em cremes, sprays ou loções em concentrações de 3% a 5%. “A textura pode ser escolhida por quem vai usar: quem gosta de massagear a pele pode escolher um creme mais hidratante, enquanto quem não tem muito tempo pode optar por um spray”, explica Lucas.

Também é possível associá-lo a outros princípios ativos para melhorar a celulite e a gordura localizada. O ideal é aplicar duas vezes por dia na região a ser tratada.

Consulte o seu médico e peça já o seu!

Postagens Recentes

Deixe uma resposta

2 Comentários

  • Janaina

    Prezados, boa tarde!

    Gostaria de saber se é preciso de receita para solicitar o produto, e qual o valor?

    Att

    Janaina

    • PharmaClinic

      Olá Janaina, agradecemos o seu contato.
      Não precisa de receita para pedir o seu Adipo-Trap.

      Spray Bifasico 5% Adipo-trap + 6% Cafeina (Nosso diferencial é os 5% os concorrentes fazem à 3%)Produto importado da Itália com o melhor preço do mercado. Parcelamos em 3x sem juros. Ganhe um brinde no seu primeiro pedido.

      Adipo-Trap 100ml R$ 130,50
      Adipo-Trap 200ml R$ 246,00

WhatsApp chat